Notícias

Mapeamento da agricultura de larga escala é novidade do Somabrasil


O SOMABRASIL, ferramenta para a observação e monitoramento da agricultura, apresenta esta semana novas bases de dados, disponíveis na internet. Entre as novidades, destaca-se o mapeamento da agricultura de larga escala, com as safras de 2010/2011 e anos anteriores. Com milhares de usuários cadastrados, o sistema oferece, num único ambiente, informações importantes para a elaboração e direcionamento de políticas públicas, linhas de crédito e tomadas de decisão para o setor.

O mapeamento da agricultura de larga escala apresenta a distribuição espacial das culturas de grãos para os anos/safra 2002/2003, 2007/2008 e 2010/2011, identificando áreas com uma ou duas safras anuais. Fruto de um esforço conjunto do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e Embrapa, o mapeamento ajuda a compreender os processos de expansão, transição e intensificação do uso agrícola. Também estão entre as novidades do sistema o mapeamento do uso e cobertura do solo, baseado no Censo Agropecuário, mapas com dados climáticos do Brasil e ainda a possibilidade de adicionar informações a partir de servidores externos.

Lançado pela Embrapa Monitoramento por Satélite em novembro de 2012, o SOMABRASIL integra bases de dados de recursos naturais e agricultura provenientes de várias fontes, capazes de oferecer uma radiografia do Brasil. Dados da Produção Agrícola Municipal e do Censo Agropecuário do IBGE, informações geradas por programas e projetos do IBAMA e INPE, mapeamentos realizados pela Embrapa e outras instituições, além de dados sobre relevo, hidrografia, logística, áreas protegidas e potencial agrícola, são exemplos de informações disponibilizadas. Por meio de um WebGIS, o sistema permite ao usuário interagir com essas bases de forma dinâmica, podendo selecionar e cruzar informações e construir mapas de acordo com cada interesse. O objetivo, de acordo com o pesquisador Mateus Batistella, é oferecer uma visão integrada da agricultura, da escala municipal à nacional.

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, por meio do Núcleo de Inteligência Territorial (NIT), é um dos principais usuários do sistema, utilizado para apoiar a avaliação de políticas para o agronegócio. Além do NIT, o SOMABRASIL tem usuários cadastrados de todos os estados brasileiros e de 16 países. São profissionais ligados a instituições de pesquisa, ensino, desenvolvimento e extensão, empresas brasileiras e internacionais com atuação diversificada em praticamente todas as áreas de produção, além de associações de produtores, cooperativas, sindicatos, organizações não governamentais e bancos públicos e privados.